segunda-feira, 27 de abril de 2009

Nem gorda mais eu posso ser?

Eu já estava meio brava com a questão do cigarro, como você, leitor, deve ter notado. Agora, depois de ler esta notícia, fiquei simplesmente puta da vida. Quer dizer que agora, além de não poder fumar sem combranças, também vou ser obrigada a emagrecer na marra? Meu, não basta a discriminação velada contra os gordos? Agora querem institucionalizar a coisa?
O problema é que a maioria da pessoas acha que gordo é gordo porque quer. Relaxo, preguiça, falta de força de vontade. Tudo isso é jogado na nossa cara, sem maiores considerações. Para alguns, isto até pode ser. Mas estes são minoria e estão restritos àqueles que engordaram depois de adultos. Quem nasceu gordo não tem esta opção.
Eu sempre briguei com a balança, a minha vida inteira. Fazer o quê, se já nasci uma bolinha? Tenho fotos que comprovam. Na infância, enfrentei com galhardia os apelidos que a crueldade infantil dos amiguinhos insiste em colocar nos "diferentes". Meu bom humor crônico e de nascença me salvou. Em vez de sofrer com a situação, ria junto. Na adolescência, estimulada por minha mãe (que queria uma lady como filha e teve que se contentar comigo, he), comecei minha via crucis com médicos e nutricionistas. Tomei tudo quanto é tipo de boleta (inclusive receitadas pelo secretário de Saúde de Londrina), fiz tudo que é tipo de regime.
Emagrecer até que é fácil. Difícil é ficar magra para quem tem milhões de células adiposas desde no nascimento. É um descuido e pronto, os quilos retornam muito mais rápido do que foram mandados embora. Ultimamente, abandonei a ideia de um novo regime, embora esteja controlando melhor minha alimentação. Cansei, quero ser feliz sem passar fome.
Veja bem, leitor, não estou defendendo a obesidade. Acho que os obesos mórbidos têm que procurar ajuda médica. Fazer redução de estômago e tudo. Mas por questões de saúde, não apenas estética. Uma pessoa que nem consegue andar um pouco sem se cansar, tem algum problema sério e precisa de cuidados.
Agora, vir impor multas e cobranças porque a pessoa tem "excessos de gostosuras" é demais! Daqui a pouco, como disse o colunista, vão cobrar imposto a mais de quem é cadeirante, de quem tem miopia (olha eu aí de novo) ou qualquer outra coisa que fuja do padrão da "normalidade". Merda.

2 comentários:

  1. Será que eles vão cobrar impostos de quem é meio cégo tambem, se for assim to ferrado....

    ResponderExcluir
  2. eu tb, almir!!!!!!!!!!!!!

    ResponderExcluir